Pular para o conteúdo principal

Postagens

Amostragem de Solo para Recuperação de Áreas Contaminadas

Esse texto, escrito em 2014, trata da importância da amostragem de solo dentro do processo de Recuperação, ou Revitalização, de Áreas Contaminadas, particularmente na investigação e elaboração do modelo conceitual. Já tratamos diversas vezes do assunto amostragem de solo, e dissemos que essa amostragem tem de ser Direct Push, e mais ainda, deve ser Dual Tube, ou Piston Sampler ou Single Tube revestifa por Hollow Stem Auger, ou trados ocos helicoidais. Em breve publicaremos um artigo sobre essas diferenças e sobre as limitações das outras metodologias. Para ler os artigos anteriores, tem esse, sobre o Curso que ministramos em abril/17, esse, sobre uma aula prática que auxiliamos justamente para ajudar a ressaltar a importância de uma boa amostragem de solo, e esse, um artigo muito lido no nosso blog que fala sobre o porquê de amostrarmos solo na zona saturada.

Esse texto foi originalmente escrito para a Revista Pollution Engineering Brasil. Como a revista foi descontinuada, vou republ…
Postagens recentes

Investigação de Áreas Contaminadas

Esse texto foi originalmente escrito para a Revista Pollution Engineering Brasil, em junho/2013. Como a revista foi descontinuada, vou republicar alguns textos aqui no Blog da ECD, com alguma revisão. Segue o texto, que trata da importância da Investigação dentro do processo de Gerenciamento de Áreas Contaminadas
Em outro texto [1], tratamos da importância da investigação para o processo de gerenciamento de uma área contaminada, em especial para a etapa de remediação. Nesse, pretendo detalhar alguns princípios para que essa investigação tenha a qualidade adequada. Inicialmente, é preciso que todos os envolvidos no gerenciamento da área contaminada (Responsável Legal, Responsável Técnico, Poder Público) tenham muito claro que é preciso priorizar as etapas de investigação, ao invés de concentrar os recursos humanos, financeiros e tecnológicos na etapa de remediação.  O Responsável Legal (dono da área ou “dono do passivo”) tem que entender isso e exigir o mesmo de seu Re…

Novo Gadget da ECD: VIS-UV

A ECD, em mais uma etapa de sua caminhada no sentido de inovar, divulgar e contribuir com as investigações de áreas contaminadas no Brasil, está desenvolvendo, "em casa" seu novo equipamento: Um VIS-UV.
O novo gadget é uma criação e desenvolvimento conjunto de toda a ECD, e o auxílio fundamental e luxuoso da Tanaka Guitar Tech na parte elétrica/eletrônica.
A ideia é obter dados visuais, através de uma mini-câmera, da subsuperfície em tempo real, enquanto o ferramental Direct Push ou RCPTu é cravado. Além da imagem normal, um dispositivo de luz Ultravioleta A (UV-A) será incorporado, permitindo a detecção de produto puro de hidrocarbonetos de petróleo que são ionizados por esse comprimento de onda.
O ECD-VIS-UV está em fase final de testes e em breve poderá ser oferecido como parte do rol de equipamentos para investigação de alta resolução, com tecnologia brasileira, simples, funcional e que permita a tomada de decisão em campo para a construção de um adequado modelo conceitu…

Comentários Sobre o Artigo Na Revista InterfacEHS

Recentemente falamos rapidamente aqui sobre o novo artigo científico publicado na Revista InterfacEHS, uma publicação peer review , ou seja, revisada pelos pares e indexada no Qualis.
Vale a pena fazermos alguns comentários a respeito desse artigo. Ele foi escrito por mim, (Marcos Tanaka Riyis, Diretor Técnico da ECD), pelo meu amigo Rafael Muraro Derrite, da Stricto Soluções Ambientais, pelos meus amigos e ex-alunos do SENAC: Edegar Hirai, da CETESB/Itu, Elias Lima, da CETESB/Jundiaí e Julia Ceolin, e pelo meu colega de Doutorado na FEB/UNESP, Lucas Scarpanti de Jesus.
Esse artigo mostra a condução do caso, por 3 diferentes consultorias, de uma contaminação em um posto de combustíveis no interior do estado de SP, que, utilizando as ferramentas tradicionais de investigação de áreas contaminadas ao longo de 12 anos, instalou mais de 60 poços, realizou três remediações diferentes e não conseguiu elaborar um modelo conceitual da área. Nem sequer delimitar tridimensionalmente as plumas. E…

Artigo Científico Publicado na Revista InterfacEHS

A ECD, dando continuidade às suas publicações científicas, tem o prazer de anunciar mais uma:
Na Edição mais recente (V.12, N.1, 2017) da Revista InterfacEHS, uma Revista Científica editada pelo Centro Universitário SENAC, Marcos Tanaka Riyis, Diretor Técnico da ECD e Docente dos cursos de Pós-Graduação do SENAC é um dos autores do artigo "Avaliação das falhas no modelo conceitual de uma área contaminada utilizando métodos convencionais".
Esse artigo é uma parceria da ECD com o SENAC,  a CETESB e a Stricto Soluções Ambientais Ltda. Além do Marcos, são autores do artigo: Edegar Hirai, Elias Lima (ambos da CETESB e também ex-alunos de Pós-Graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC), Lucas Scarpanti de Jesus (CETESB e Doutorando da FEB/UNESP), Julia Ceolin (também ex-aluna do SENAC) e Rafael Muraro Derrite, da Stricto Soluções Ambientais Ltda.
O artigo é de livre acesso e pode ser baixado aqui.
Boa leitura a todos


Curso de Amostragem de Solo

Nos dias 17 e 18 de abril de 2017, aconteceu, no Centro Universitário SENAC de Santo Amaro, o Encontro Técnico de Áreas Contaminadas, com um workshop/curso sobre sondagens e amostragem de solo para compostos orgânicos voláteis (VOCs, no "jargão" das áreas contaminadas).
Esse evento foi uma realização conjunta entre a AESAS e a coordenação dos cursos de Remediação e de Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC, da qual Marcos Tanaka Riyis,  Diretor Técnico da ECD, faz parte, junto com o Coordenador dos Cursos, o Dr Rodrigo Cesar de Araujo Cunha.
O curso teve aulas teóricas e práticas, ministradas pelos docentes Marcos Tanaka Riyis, da ECD, Nilton Jorge Miyashiro, da Engesolos, e Silvio Almeida, do laboratório Eurofins/Anatech, e contou com apenas 30 vagas, rapidamente preenchidas pelos interessados em conhecer novas técnicas e abordagens sobre essa importante atividade dentro das investigações de áreas contaminadas, tema sobre o qual já desenvolvemos diversos textos aqui…

Curso de Sondagem e Amostragem de Solo para VOCs

Nos dias 17 e 18 de abril de 2017, aconteceu, no Centro Universitário SENAC de Santo Amaro, o Encontro Técnico de Áreas Contaminadas, com um workshop/curso sobre sondagens e amostragem de solo para compostos orgânicos voláteis (VOCs, no "jargão" das áreas contaminadas).
Esse evento foi uma realização conjunta entre a AESAS e a coordenação dos cursos de Remediação e de Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC, da qual Marcos Tanaka Riyis,  Diretor Técnico da ECD, faz parte.
Silvio Almeida